2020 está sendo um ano positivo para o mercado mobiliário brasileiro, que comemora recorde de ofertas de ações. Neste ano já se contam vinte ofertas inicias (IPOs) contra apenas cinco do ano passado. Em relação às ofertas subsequentes (follow-on), já são dezoito até o momento. O volume financeiro total captado pelas ofertas iniciais e subsequentes somam R$ 94,1 bilhões, o que representa uma vantagem de R$ 4,5 bilhões em relação à toda a captação de 2019.

Esse valor é o maior dos últimos 13 anos, com exceção do ano de 2010, em que houve a capitalização da Petrobrás, no auge da exploração do pré-sal, quando a empresa foi responsável por levantar R$ 120,4 bilhões do volume financeiro total de R$ 149,2 bilhões daquele ano.

Esses dados foram levantados pelo jornal Valor Econômico com base em informações fornecidas pela B3 e podem ser conferidos na íntegra por meio do seguinte link:

https://valor.globo.com/financas/noticia/2020/10/13/ofertas-de-acoes-batem-recorde-com-r-94-bi.ghtml